Dicas para pré Menstruação e Menstruação

By in
Dicas para pré Menstruação e Menstruação

Sagrado feminino; “uma viagem de regresso a casa”, com diz a Inês Gaya e agora, passados dois anos, dois Rituais do Útero recebidos e duas formações, consigo sentir e perceber o que isto significa.

Durante bastante tempo “escondi”, timidamente, o meu feminino. Talvez por ter vivido entre mulheres e ter adotado uma postura mais Yang na família.

Nasci sob o signo de Carneiro/Áries, alimentado pelo fogo e regido por Marte, Deus da guerra e da ação. Uma energia bastante Yang. Mas quis o Universo que eu viesse, além de viver a minha guerreira interior, trabalhar o meu lado feminino de várias formas, não nascesse com ascendente em Virgem, Lua em Escorpião e Vénus em Peixes. Três elementos femininos fortes e bastante presentes no meu movimento aqui na Terra.

Esta viagem de regresso a casa tem-me trazido mudanças e curas profundas, um processo de limpeza e (re)conexão com os meus ciclos, a minha menstruação e as mulheres do meu clã como nunca havia sentido.

Foram precisamente alguns sintomas físicos na zona do útero, que obrigaram a uma operação e a uma pequena cirurgia, que me levaram a despertar espiritualmente e a buscar a minha cura e transformação internas.

Hoje, passados 6 anos do início deste processo de regresso à minha essência, de reconexão com o meu sagrado feminino, sem sentir que ele me traz fragilidade ou perturba a minha guerreira, venho transmitir a minha experiência e dar-te algumas dicas de como podes redescobrir a Deusa que há em ti, sem culpas, sem medos, sem traumas.

Venho partilhar contigo como lido e utilizo a energia criativa e intuitiva da fase pré menstrual e menstrual e como as mudanças que fiz me permitem sentir e corresponder melhor às necessidades do meu corpo.

A minha menstruação desceu aos 12 anos e nunca foi regular até aos 18. Muitos exames concluíram que não havia qualquer problema e a única maneira de “regular” a menstruação foi tomar a pílula durante 18 anos seguidos, sem parar, achando que não teria qualquer influência. Era assim que os médicos abordavam e infelizmente muitos ainda o é.

Até que comecei a sentir a minha energia feminina a secar, literalmente. A minha libido a manifestar-se cada vez menos, o desejo idem, e as enxaquecas a serem cada vez mais fortes, especialmente na semana da menstruação.

Eu estava a matar o meu feminino!

Foram as enxaquecas insuportáveis que me fizeram procurar uma nutricionista feminina, a Nutri Feminina da Carla Fernandes, e abrir a consciência sobre o funcionamento do meu corpo.

Deixar a pílula era uma ideia que andava a processar há muito tempo, mas apenas 1 ano depois de o sentir tive esta coragem. Sim, coragem, porque na nossa sociedade ainda não existem opções saudáveis e sem emissão de hormonas além do preservativo, o que nos leva a pensar duas vezes em largar a segurança contracetiva. Mas desta vez foi mesmo sem pensar que decidi deixar de entupir o meu corpo com químicos e permitir que os meus ciclos fluam livremente. Não por querer ser mãe, mas por querer sentir a vida natural do meu corpo e o que isso me traria.

Como seria? 18 anos depois será que o meu útero, os meus ovários iriam funcionar?

SIM!

Foi incrível como no mês seguinte a deixar de tomar a pílula a minha menstruação desceu, exatamente no dia em que iria menstruar se mantivesse o comprimido. O meu corpo sentiu-se, teve ressaca emocional e física, mas foram apenas uns dias. Desde ai a minha menstruação é regular, tenho o mesmo fluxo, não tenho dores menstruais, o TPM é bastante mais ligeiro, as enxaquecas melhoraram consideravelmente e a ligação que sinto com o meu período é uma sensação maravilhosa de integração e plenitude.

Como cheguei aqui?

Mesmo antes de deixar de tomar a pílula eu já lidava com a minha menstruação como sendo natural. Comecei a usar o copo vaginal um ano antes, a observar o meu sangue, a ligar-me a esta energia, recolhendo-o mensalmente e entregando-o à Terra.

Fiz várias limpezas do útero, que me permitiram curar traumas e dores profundos e antigos e elevar a vibração da minha feminilidade. Aceitei o meu lado feminino como essencial ao meu equilíbrio e comecei a respeitar as minhas necessidades em cada fase do meu ciclo, sem culpas.

De que maneira podes lidar com a fase pré menstrual e menstrual?

Esta é uma fase que nos pede recolha, meditação, cuidado extra e nutrição. É uma fase onde deveríamos proteger-nos, uma vez que o nosso canal espiritual e intuição ficam mais abertos e despertos a receber mensagens, e se dispõe a curar, por isso, tornamos-nos mais sensíveis a tudo. Esta é uma energia que surge com intenção de gerar vida, é por isso uma energia criativa que, quando usada corretamente pode ser bastante proveitosa e menos dolorosa.

Deixo-te algumas dicas que te podem ajudar:

  • Cria, cria muito. Tece, faz artesanato, pinta, escreve, desenha, cose, canta, cozinha, jardina… usa toda a tua criatividade e energia criativa para gerar frutos, para cuidar.
  • Medita. Conecta-te com a Lua, faz rituais e intenções. Recebe tratamentos como massagens, Reiki, tratamentos de pele, etc.
  • Nutre o teu corpo. Alimenta-te corretamente, com produtos alcalinos (maior PH), com alimentos cor de laranja (alimentam o segundo chakra – sexual) e amarelos (alimentam o terceiro chakra – plexo solar e a zona do fígado, que processa o excesso de hormonas).
  • Descansa mais, se puderes; recolhe, alimenta a tua intuição em silêncio, em leitura em cânticos e meditação. É uma excelente altura para receber inspirações e projetar objetivos.
  • Utiliza cristais como a Cornalina ou a Calcita Laranja, que ativam e equilibram o segundo chakra, e de proteção, como Ónix, Cianita Preta, Turmalina Negra. Leva-os contigo ou medita com eles.
  • Dança bastante. Mexe as ancas, a barriga, sente a música a fluir pelo teu ventre, ama o teu corpo, mesmo mais inchado. Dança em frente ao espelho, mexe-te, sente-te, desliza em ti mesma e abençoa o teu corpo sagrado que te permite limpar e regenerar a cada mês.
  • Usa o copo menstrual e recolhe o teu sangue num frasco onde colocas água (elemento protetor e acolhedor), no final entrega-o à Terra permitindo que leve o que já não te serve e transforme essa energia em alimento para as plantas.
  • Observa o teu sangue. Está escuro, claro, fluído, espesso? Recolher o teu sangue permite que te conectes com o teu interior e sintas como está o teu corpo e o que a tua alma te quer dizer, ligando-te aos aspetos que estás a limpar e transformar nesse mês.
  • Caminha. De preferência na natureza ou à beira mar. Andar a pé move energia e enraíza, permitindo escoar energia para a Terra e receber a energia que nos nutre e sustenta.
  • Encontra-te, conversa, partilha e cuida de outras mulheres.
  • Usa um cinto de proteção durante a menstruação. Durante este período somos um autentico canal, por isso podemos proteger a nossa energia com um cinto, seja de couro, algodão, pano, no nosso ventre.

Descobre as tuas Origens através desta viagem de regresso a ti mesma, à tua sensualidade, intuição, feminilidade, sensibilidade e Amor.

S.O.S. | Origens – Viver Holístico🍃

O que tem a dizer?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *