Simplificar Mercúrio Retrogrado

By in
Simplificar Mercúrio Retrogrado

Mercúrio Retrógrado a 27º de Escorpião

De 31 de Outubro a 20 de Novembro de 2019

Nesta época em que a astrologia está a começar a penetrar, finalmente, nos interesses comuns de ainda mais pessoas, virou moda nas redes sociais falar de Mercúrio retrógrado.

Pelo lado positivo a linguagem simbólica da astrologia começa a mergulhar nas mentes; pelo lado menos positivo, e o normal na propagação da palavra (ainda mais de Deus, ou dos Deuses), exacerba-se, por vezes adultera-se e remete-se o contexto para o umbigo do Ser (afinal estamos na época do consumo e para o umbigo).

Falar de Mercúrio retrógrado está a tornar-se um #hashtag, uma forma de antevisão de desgraça aclamada pelos deuses, uma justificação para a deficiente comunicação que vivemos, para os erros comunicacionais e até para os negócios menos bem-sucedidos.

Proclama-se que vai gerar “problemas com as comunicações” e dá-nos um nó no cérebro.

Ou então, agora mais recentemente, já se iniciou a onda de falar bem de Mercúrio retrógrado porque não se pode colocar a “culpa” no facto de Mercúrio estar retrógrado, porque coitado do Mercúrio…. E entretanto, nós por aqui, como gostamos do caminho do meio, é por aí que vamos caminhando.

Assim, já que vamos falar em Mercúrio retrógrado, vamos acolher mais informação, e perceber o que é um planeta retrógrado: O movimento retrógrado acontece com todos os planetas do sistema solar, exceptuando o Sol e a Lua que são luminares, não planetas. Por isso, em algum momento, todos os planetas ficam retrógrados. Os planetas pesados, como Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão permanecem mais tempo em movimento retrógrado porque as suas órbitas são lentas. Quanto mais lento, mais tempo retrógrado fica um planeta. Ou seja: há muitas pessoas que nascem com os planetas lentos retrógrados, até porque alguns chegam a estar meio ano nessa condição.

Este movimento, assim chamado em astronomia – a retrogradação – é um movimento aparente na direcção oposta aos restantes do seu sistema, do ponto de vista da Terra (uma visão geocêntrica). Isto acontece porque há uma diferença de velocidade da Terra em relação à velocidade dos outros planetas, o que causa uma ilusão de ótica. Esta alteração tem, sem dúvida, uma leitura própria e especial na astrologia, tanto na leitura do mapa natal como nos trânsitos.

Mercúrio, em trânsito, fica retrógrado cerca de 3 vezes por ano, três semanas de cada vez, pois é o planeta mais próximo da Terra. O que faz com que seja um evento relativamente normal! Há bastantes pessoas que nascem com Mercúrio retrógrado, eu sou uma delas. Simbolicamente falando, nesta fase ele tem menos influência sobre o planeta Terra (está por detrás do Sol), é como se tivesse menos noção dos seus “dons” primários. Mas também outros “dons” se mostram.

Falemos então do movimento de Mercúrio retrógrado: para começar, como mostra o próprio prefixo “re”, é sempre um momento de revisões e reavaliações. Um dos sentidos gramaticais deste prefixo é rever e repensar. O esforço mínimo que este planeta nos vem pedir, durante as suas aparições ao longo do ano, é que olhemos para trás e possamos rever os assuntos do seu universo (e do signo em que retrograda), que no caso de Mercúrio é … a comunicação, é verdade!

Mercúrio é a comunicação rápida, do dia-a-dia, as viagens rápidas, comunicar com os irmãos, os vizinhos, entre os próximos, é o trânsito e as atividades da vida cotidiana. Ele é o nosso intelecto, a inteligência rápida e a comunicação. É as formas e meios de comunicação: a troca de informação. Mercúrio era o Deus romano do comércio e das viagens e tinha asas nos seus pés, era rápido a movimentar-se, daí o associarmos aos temas comunicacionais mais do dia-a-dia e das rotinas.

Não é para não falar, não comunicar, deixar de fazer tudo e esperar por tempos melhores, ou seja, quando terminar a retrogradação. A vida contínua e os trânsitos celestes são contínuos.

Não é este o ensinamento que a astrologia nos traz, não é este o desenvolvimento pessoal e transpessoal que esta linguagem pode oferecer ao ser humano. O que a astrologia pode trazer é abertura de consciência, a elevação de consciência e a expansão da noção da nossa ligação ao Todo e ao propósito. Não o medo, a paralisação, a desculpa no efeito. A astrologia ajuda-nos no caminho do poder pessoal, onde estamos na causa, não no efeito.

Então, o que acontece muitas vezes com os trânsitos de Mercúrio retrógrado é que o ser humano, tão habituados a funcionar na mente (ainda somos muito mentais…) pode não vibrar tão bem nesta energia. Há que nos mantermos na causa.

A energia de Mercúrio retrógrado é sempre de rever e ajustar. O Universo cria a possibilidade, dá-nos a oportunidade de arranjarmos os bugs da Matrix nestes temas. 

Por isso, porque estamos a falar de comunicação, o mais importante é estarmos atentos. Consciência activa. Estar atento é outra intenção de Mercúrio retrógrado. Atentos ao que falamos, ao que comunicamos. E aproveitar a energia do que ele nos pede nestas alturas do ano: revisões de ideias, de pensamentos, da informação, rever a forma de nos comunicarmos, ou até a maneira como nos deslocamos. Estar em estado de reflexão, perceber o que pode ser revisto. É uma boa altura para resolvermos mal entendidos, por exemplo. Ou para repensarmos o que falamos. Rever e perceber se antes de Mercúrio entrar em retrogradação já havia algo nesta área que não estava “espetacular”. E pode acontecer revermos pessoas ou lugares do passado, por isso pode trazer também momentos bons.

A questão da comunicação entre os seres humanos não é apenas efeito de mercúrio retrógrado. É um problema humano e, na verdade as fases de mercúrio retrógrado podem trazer bons insights para a nossa evolução comunicacional. Nos tempos que correm, literalmente, é fundamental abrandar, rever, repensar, estar atento e reavaliar a nossa comunicação.  

De qualquer forma há temas mais sensíveis mas, como dizia: é estar atento. Ter o dobro de atenção com papéis, contratos (ver se está tudo bem, nas entrelinhas), preparar bem as viagens, ter atenção a como nos comunicamos, se estamos a nos fazer entender. Sair com antecedência, se possível, para os eventos e viagens. Ter atenção aos meios de transporte e de comunicação.

Esta é uma boa fase para cultivar o silêncio, para elaborar ideias e pensamentos. Como as nossas mentes podem ficar mais lentas é propício para ficarmos mais reflexivos e mais imaginativos. Por isso é também uma ótima fase para escrever.

Mercúrio vai ficar retrógrado de dia 31 de Outubro, a 27 graus (até aos 11 graus) do signo Escorpião até dia 20 de Novembro. Ou seja, o que o Mercúrio retrógrado faz é passar por graus onde já esteve. É aqui que entra a energia de revisão e de aproveitarmos para fazer um ajuste. É uma fase boa para pegar nas pontas soltas, fazer os fins para os quais ainda não colocamos um ponto final. É importante fazer finais, ritualizar os finais como algo necessário, como algo que dá espaço para que o novo se erga. É o abandono e o desapego ilustrado pelo signo de Escorpião, para que possa elevar-se.

Escorpião, signo fixo de água, das águas paradas, de intensidade emocional, da transformação. Signo de morte e renascimento, simbolizado pela águia e pela Fénix. Mercúrio em Escorpião dá à mente mais profundidade e interiorização. Aqui Mercúrio mergulha bem fundo, vai ao fundo da caverna até encontrar o que procura. Observa, investiga.

Acho que é uma conjugação interessante e da qual podemos tirar partido. Como não há coincidências, o planeta inicia a sua fase de retrogração no “dia dos mortos”, e no Samhaim, o festival do retorno dos mortos, tempo de reflexão, de reavaliação… Este dia é um momento mágico, uma abertura de portões entre mundos, em que podemos contactar com os nossos ancestrais e podemos fechar um ciclo e entrar no novo.

Com esta fase de Mercúrio retrógrado vamos lidar com informações de nível escorpiónicas, que tem a ver com as nossas profundezas. Durante este tempo vamos ter uma oportunidade de mergulhar dentro de nós a acedermos a informação que está guardada, que ainda não foi colocada à tona e que torna-se importante que venha, para podermos apurar e podermos tomar as melhores decisões. Podemos ir buscar informações que estão a um nível profundo. Podemos rever as nossas sombras, comunicar com o nosso inconsciente.

No dia em que Mercúrio fica retrógrado existem aspetos no Céu que podem dar-nos uma disposição ou pode abrir-se uma janela de oportunidade para falar com o coração, para materializar sonhos, construções, e darem-se bonitas transformações. 

Então, está tudo conjugado. Sem dúvida, esta pode ser uma boa fase para terminarmos de eliminar coisas da nossa vida, para esvaziar, limpar. Ir ao fundo do baú repescar antigos temas pendentes e, com a fixidez de Escorpião, resolver assuntos de uma vez por todas. Um momento para mergulharmos nas nossas profundezas em busca de informações do passado. Muitas pontas soltas poderão ser amarradas e situações finalizadas, para que as nossas vidas possam ir em frente em 2020.

É importante estarmos atentos também a temas financeiros, aos recursos do outro, aos valores do outro, às questões fiscais, e a informações que estavam ocultas e poderão vir ao de cima.

Boas revisões escorpiónicas!

Leonor Victorino Neves

O que tem a dizer?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *